Jonas Brothers empolgam com rock pureza

Fenômeno teen toca no Morumbi

Patrícia Villalba, SÃO PAULO, O Estadao de S.Paulo

25 de maio de 2009 | 00h00

O trio americano Jonas Brothers, fenômeno adolescente da vez, iniciou a apresentação no Estádio do Morumbi, ontem, com apenas 5 minutos de atraso, às 19h35. Os irmãos chegaram a São Paulo depois de uma apresentação no Rio, sábado, parte da turnê mundial Burning Up, que percorre a América do Sul. Diante da grande expectativa, nem precisaria, mas a missão de esquentar a plateia, de cerca de 35 mil pessoas, segundo o comando da Polícia Militar, ficou com a cantora adolescente Demi Lovato. Conhecida do público por causa do telefilme Camp Rock, que protagonizou ao lado dos Jonas, ela conquistou a plateia de imediato com uma apresentação energética e competente, de cerca de 40 minutos. Bastante simpáticos, os irmãos Jonas conversaram com os fãs durante toda a apresentação, que terminou exatamente às 21h. Muito carinhosos com as moças que se descabelam na primeira fila, não economizaram nos beijos soprados à plateia e naquele bater de punho no lado esquerdo do peito, como quem diz - "Este coração é seu, baby".Mais do que uma boy band muito bem ensaiada, os aplicados Jonas cantaram de verdade e se revezaram em todo tipo de instrumento, para desfilar a dezena de sucessos que já possuem, como SOS e Love Bug. Não é pouco para uma carreira que começou outro dia desses, em 2006. Com a grife Disney, para a qual fizeram filmes e uma série televisiva, os meninos já venderam 12 milhões de discos no mundo todo. O parentesco com o Mickey Mouse é o que fortalece a fama de bons moços que eles carregam, sacramentada até mesmo por um certo "anel de pureza", que simboliza a intenção dos rapazes, que têm 16 e 20 anos, de permanecerem virgens até o casamento. "Eles são roqueiros do bem, são ligados à Disney. Se fossem uns aloprados, eu não estaria aqui com a minha filha", justifica o médico Miro Hardoim, que veio de Campo Grande, especialmente para fazer a vontade da filha Letícia, de 12 anos, de ir ao show. Há meses, as músicas dos Jonas Brothers são a trilha sonora no carro da família, do trajeto da casa à escola. "Não me incomoda nem um pouco, gosto desse rock balada deles."Na noite de catarse adolescente, com a bênção do Mickey, não faltou a cena tradicional do roqueiro que se enrola na bandeira do Brasil. Não foram registrados incidentes. A única reclamação veio da arquibancada especial, aonde o som de Demi Lovato não chegava, direcionado para a pista somente. O problema foi solucionado quando os Jonas subiram ao palco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.