Jornaleiro diz que Cássia Eller não queria ir à clínica

O jornaleiro Rivieri Guida já deixou a 10ª Delegacia Policial, em Botafogo, onde prestou depoimento sobre as circunstâncias da morte da cantora Cássia Eller, no último sábado. "Ela estava mal, indo no sentido contrário ao do hospital, e era amparada por duas pessoas. Estava de cabeça baixa e não queria ir em direção à clínica", disse o jornaleiro, depois do depoimento.Rivieri Guida viu a artista por volta das 10h30 de sábado nas imediações da Casa de Saúde Santa Maria, em Laranjeiras, zona sul, onde a cantora morreu, às 19h05. A banca dele fica a poucos metros do hospital. Hoje depôs também o frentista João Valdir Ferreira, que trabalha num posto de gasolina em frente à casa de saúde. Ele deixou a delegacia sem dar entrevista. A polícia está ouvindo neste momento o porteiro do prédio onde Cássia Eller morava, Ademir Nascimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.