Jornalista do <i>NYT</i> critica Waldir Pires em blog

O jornalista norte-americano Joe Sharkey, do New York Times, fez severas críticas ao ministro da Defesa do Brasil, Waldir Pires, em seu blog na internet no último domingo, 12. Sharkey, um dos passageiros do jato Legacy que se chocou com o Boeing 737-800 da Gol em 29 de setembro, afirmou no blog que "há fortes evidências (...) de que os dois pilotos mantidos cativos no Brasil (...) serão libertados nesta semana. A razão para isso é que a Força Aérea Brasileira e seu chefe, o dissimulado ministro da Defesa, Waldir Pires, não têm mais desculpas para manter detidos os dois pilotos enquanto as investigações secretas continuam".Segundo o jornalista, "há duas semanas ficou claro que o jato Legacy 600 (...) não estava desacatando ordens do controle de tráfego aéreo e estava voando em sua altitude designada, 37 mil pés (...). Aconteceu que o (Boeing) 737 da Gol estava também a 37 mil pés na direção oposta exata, sob ordens do controle de tráfego aéreo, quando a horrível colisão ocorreu."Sharkey afirma também que a causa mais provável do desastre foi erro dos operadores de tráfego aéreo. Na mesma sentença, o jornalista minimiza a culpa dos pilotos do Legacy. "(A principal causa deve ter sido um) grosseiro erro do controle do tráfego aéreo, talvez combinado com um defeito no transponder do Legacy, um aparelho que auxilia os controladores de vôo a identificar mais precisamente a aeronave - que supostamente eles já estavam rastreando pelo radar."O jornalista acrescenta que Pires "há semanas" sustenta que "os pilotos deliberadamente desligaram o transponder" para, desse modo, ficarem livres para fazer "acrobacias aéreas" nos céus amazônicos. Ele afirma também que "há fortes indícios nas caixas pretas e dos radares de que isso nunca ocorreu - mas tais evidências não foram divulgadas pelas autoridades secretas brasileiras".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.