Jornalista é expulso do Morro da Mangueira

Amigo de Tim Lopes - repórter da Rede Globoassassinado no início de junho pela quadrilha do traficante EliasPereira da Silva, o Elias Maluco -, o jornalista AlexandreMedeiros foi expulso por traficantes da Morro da Mangueira, ondedava aulas de Oficina de Reportagem no projeto social Casa dasArtes da Mangueira, há dois anos.Ele começou a receber ameaças depois de aparecer na televisão,cobrando a prisão dos algozes de Lopes. No dia seguinte, doisdesconhecidos o procuraram no local onde trabalhavavoluntariamente. Os traficantes da Mangueira pertencem à mesmafacção dos que mataram Lopes."Desde que o Tim morreu, não voltei à Mangueira. Converseipor telefone com a coordenadora do projeto. E ela disse que maisde umavez tinham ido me procurar. Achei melhor, pela minhasegurança, sair do projeto", disse Medeiros.Ele lamentou nãopoder voltar ao morro para se despedir de seus alunos oufreqüentar os ensaios da escola de samba. "Me despedir ao vivo e em cores não vai dar. Acho difícil queachem outro jornalista para trabalhar lá."A comentarista econômica da Rede Globo Míriam Leitão tambémrecebeu ameaças. No seu caso, elas partem de um site denominadoTerrorismo Nunca Mais (Ternuma), que pertenceria a um grupoligado a remanescentes do regime militar.A causa das ameaças contra ela seria a comparação feita porMíriam entre a morte de Lopes e o assassinato do jornalistaVladimir Herzog, nas dependências do DOI-Codi, órgão repressorda ditadura.Nesta segunda-feira, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) decidiu cobrarprovidências do secretário estadual da Segurança Pública,Roberto Aguiar, e do ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior,para evitar que mais jornalistas sejam assassinados.No dia 2 de julho, a entidade fará um ato ecumênico paramarcar o trigésimo dia do desaparecimento de Lopes. Agovernadora Benedita da Silva (PT), o presidente do Tribunal deJustiça, Marcus Faver, e a cúpula da segurança no Estado serãoconvidados para a manifestação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.