Jornalista intercepta comboio da rainha da Holanda e vai preso

A entrada de um veículo Gol no meio do comboio daPolícia Federal (PF) que ia buscar a rainha Beatrix, da Holanda, provocou um acidentede trânsito e confusão na Rua da Consolação, região central de São Paulo, nesta quinta-feira às8h30.O motorista do Gol, o jornalista Guilherme Berriel, da revista Executivos Financeiros, chegou a ser detido por policiais federais e levado para a sede da PF, naRua Piauí.De acordo com o advogado Paulo Sérgio Godoy Santos, que defende o jornalista, Berriel havia saído de casa, na Rua Piauí, e entrado na Consolação para ir trabalhar, quando uma camionete da PF pediu passagem.O jornalista mudou de faixa, deixou o carro da PF passar e retornou para a faixa em que estava sem perceber que logo atrás vinha o Mercedes Benz que ia buscar a rainha. O Mercedes bateu na traseira do Gol, fazendo o carro bater na traseira da Blazer da polícia Federal.?Os policiais federais desceram com suas armas e começaram a discutir com o meu cliente?, disse o advogado. Berriel foi levado para a sede da PF, onde permaneceu por quatro horas, sendo depois liberado. Seu carro, porém, ficou apreendido noestacionamento do órgão.O jornalista foi convocado para retornar à PF às 18 horas desta quinta, afim de ser submetido a uma acareação com os agentes federais que faziam aescolta da rainha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.