Jornalistas franceses morrem em queda de avião no Amazonas

No início da noite desta quinta-feira, as equipes de resgate do Corpo de Bombeiros de Manaus conseguiram encontrar o avião anfíbio Sêneca, prefixo PT-JNM, que caiu no arquipélago de Anavilhanas, no município de Novo Airão, a 230 quilômetros de Manaus, com três pessoas a bordo. Os dois passageiros morreram e o piloto está desaparecido.O avião decolou do Rio Negro, próximo ao Hotel Ariau Tower, em Iranduba, pilotado pelo comandando Paulo Sérgio de Miranda Corrêa, levando um cinegrafista e o fotógrafo francês Nicola Raynard, de uma revista sobre meio-ambiente, para um sobrevôo em Anavilhanas. O motivo do vôo era filmar o avião Lake PT-WAF que tinha a bordo o pesquisador Gerard Moss e sua mulher Margi Moss, responsáveis por um trabalho de coleta de água nas bacias e lagos da região amazônica.Os corpos dos jornalistas franceses foram encaminhados ao Instituto Médico Legal do Amazonas. A identidade do cinegrafista ainda é desconhecida. As buscas pelo piloto Paulo Sérgio de Miranda Correa continuarão nesta sexta-feira, com auxílio da Capitania dos Portos. Um grupo de amigos do piloto também está participando do resgate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.