José Aníbal confirma que quer concorrer ao Senado

O deputado tucano é o primeiro a formalizar pré-candidatura, mas partido tem mais dois [br]nomes para a vaga

, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2010 | 00h00

A disputa interna no PSDB paulista para a vaga de candidato ao Senado saiu dos bastidores. O deputado José Aníbal foi o primeiro a formalizar sua pré-candidatura junto ao partido. Na sexta-feira, ele entregou à direção da sigla em São Paulo uma carta em que coloca a intenção de concorrer ao posto.

Na carta, ele pede ao partido que se manifeste sobre como pretende fazer as prévias, caso sejam oficializadas outras postulações. Outros dois nomes são cotados para a vaga: Aloysio Nunes Ferreira e Mendes Thame.

Dos três tucanos, entretanto, Aloysio é o que tem mais chances de sair candidato. Primeiro, pelo gesto de deixar a disputa ao governo estadual para Geraldo Alckmin. Segundo, por ter a aprovação de Serra. Seu suplente já teria sido definido - o ex-secretário de Gestão, Sidney Beraldo.

O PSDB não vê com bons olhos uma disputa interna no maior colégio eleitoral do País, temeroso de que isso possa respingar nas disputas estadual e presidencial. "Vamos tentar de forma agregadora, sem atropelar ninguém, afunilar em um candidato", diz o secretário-geral do PSDB-SP, César Gontijo.

O plano é anunciar o candidato ao Senado no mesmo evento em que será lançada publicamente a pré-candidatura de Alckmin ao governo no início de maio. Mas, se não houver acordo, o candidato a senador será apresentado posteriormente.

A pré-candidatura de Alckmin ao governo foi confirmada formalmente na segunda-feira passada. Agora o tucanato aguarda a festa para comemorar. / SILVIA AMORIM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.