José Dirceu critica governadores que não querem Beira-Mar

Em tom de desabafo, o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, criticou nesta segunda-feira, duramente, sem citar nomes, o comportamento de governadores e autoridades que se recusaram a manter preso em seus Estados o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, transferido na semana passada de Presidente Bernardes (SP) para Maceió (AL).?Me envergonho de certos comportamentos que não levam em consideração o interesse nacional e não têm nenhum sentido patriótico. O Brasil precisa agora que todos se unam na luta contra o crime organizado, não pode haver interesse regional, não pode haver interesse setorial?, disse Dirceu, ao participar do seminário Diálogo para um NovoContrato Social, no Palácio do Planalto.De Maceió, Beira-Mar deveria ser levado para um presídio no Piauí, mas isso também parece estar descartado agora. Como a penitenciáriaainda não está pronta, o governo precisava de um local para manter o traficante por 40 dias, o que exigiu intensa negociação.Além das autoridades locais, é comum a população das cidades cogitadas resistir à idéia da transferência e da construção de penitenciárias federais de alta segurança.?Acho uma tragédia para o País os comportamentos individualistas que nós estamos vendo, que não levam em conta o interesse nacional e a gravidade do problema. Porque se o governo federal não pode construir penitenciárias e não pode transferir os presos de alta periculosidade para nenhum Estado, o que deve fazer o governo federal: cruzaros braços? Fechar os olhos para a gravidade do problema do narcotráfico e do crime organizado??, questionou Dirceu.O ministro afirmou que o combate ao crime organizado e ao narcotráfico deve serexecutado antes que seja tarde demais. ?Quero dizer com bastante clareza: ou nós enfrentamos o crime organizado e o narcotráfico agora, já, ou o País vai se arrepender amargamente no futuro, como já está se arrependendo de não ter enfrentado há dez anos?, disse Dirceu.?O governo federal, os Estados e municípios precisam se unir para combater o crime organizado e não ficar nessa lenga-lenga que nós estamos ouvindo.? E concluiu: ?Parece que nós vamos ter que ficar passeando por penitenciárias e passeandocom presos por todo o Brasil.? Veja o especial: Veja o índice de notícias sobre o Governo Lula-Os primeiros 100 dias e os ministérios

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.