José Jorge tentará reaproximar Maia de Alckmin

A Executiva Nacional do PFL designou o senador José Jorge (PFL-PE) - candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Geraldo Alckmin (PSDB) - para a missão de tentar uma negociação com o PFL do Rio, liderado pelo prefeito Cesar Maia, que hoje anunciou a decisão de se afastar da campanha de Alckmin em reação à decisão deste de aceitar o apoio do ex-governador fluminense Anthony Garotinho.O líder do PFL na Câmara, deputado Rodrigo Maia (RJ), filho de Cesar, antecipou sua posição, anunciando que vai pedir votos para Alckmin, "mas com muito constrangimento." O deputado disse que a foto de Alckmin ao lado de Garotinho vai enfraquecer a candidatura presidencial do tucano no Estado do Rio e gerar um problema grave, por causa da alta rejeição do eleitorado ao ex-governador: "É uma aliança que mais tira votos do que agrega, tira o discurso da ética. E a população não agüenta mais a corrupção." Rodrigo Maia deixou clara sua crença de que Garotinho estaria politicamente morto, afirmando que Alckmin "vai segurar a alça do caixão de Garotinho". O líder do PFL relatou ter apresentado essas considerações à Executiva do PFL, à qual informou que só foi consultado à meia-noite de segunda-feira pelo presidente do PSDB, senador Tasso Jereissatti (CE), sobre o entendimento com Garotinho. O horário do telefonema, na avaliação de Rodrigo Maia, indicava que o fato já estava consumado. "Não é hora de alguém ligar", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.