Jovem cai de 300 metros de altura e sobrevive em SP

Rapaz estava em um parapente quando uma pane provocou a queda

Tatiana Fávaro

10 Julho 2007 | 17h55

Um rapaz de 22 anos sobreviveu à queda de uma altura de aproximadamente 300 metros no feriado da última segunda-feira. Márcio Goulart voava de parapente por volta de 11 horas da manhã no Pico do Gavião, em Águas da Prata, a 235 quilômetros de São Paulo, quando uma pane no equipamento provocou a queda, segundo informou o Corpo de Bombeiros de São João da Boa Vista. Os bombeiros socorreram o rapaz, morador de Santo André (Grande São Paulo), que viajou para a região próxima à divisa com Minas Gerais com amigos, durante o feriado prolongado. Goulart chegou à Santa Casa de São João da Boa Vista por volta de 13h20. Segundo informou o neurocirurgião Joaquim de Campos Simião, o rapaz teve politraumatismo, fratura na lombar e bacia, contusão no tórax, pernas, tornozelos e no rim direito, o que provocou uma hemorragia interna. Simião informou que ontem Goulart estava em boas condições clínicas, consciente e chegou a receber alimentação no quarto. O rapaz será transferido para São Paulo, onde deve passar por ao menos duas cirurgias. "A recuperação está sendo possível porque o rapaz é jovem e foi atendido rapidamente pelo Corpo de Bombeiros", afirmou Simião.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.