Jovem de classe média mata rapaz na saída de clube no Rio

O jovem de classe média Bruno Maia, de 19 anos, morador de Copacabana, zona sul do Rio, foi preso neste domingo em flagrante horas depois de matar, com seis tiros, Jefferson Antonio Maturo, também de 19 anos. A vítima e a namorada, Laura Angel Fernandes, de 17 anos, que foi baleada de raspão, haviam acabado de sair de um clube em Copacabana, durante a madrugada, quando foram abordados pelo criminoso.Segundo a delegada titular da 12ª DP, Monique Vidal, responsável pela prisão, Maia faz parte de uma gangue de jovens de classe média da zona sul que pratica vários tipos de crime, entre os quais, roubo de caixas eletrônicos."Muitos deles já foram presos. Acredito que agora, com a prisão do Bruno, a área vai ficar mais tranqüila", disse Monique, informando que o jovem já foi atuado por lesão corporal e roubo de caixa eletrônico. Maia também foi investigado em um inquérito de homicídio, mas, por falta de provas, não foi preso. "Fizemos uma busca no apartamento dele, mas não encontramos a arma. As pessoas têm medo de denunciar quando se trata gente de classe média. Mas isso tem de mudar", ressaltou a delegada.Sobre o motivo do crime cometido hoje, disse que ainda está apurando os fatos. "A namorada do rapaz ainda está muito abalada".Preso na 12ª DP, em Copacabana, o jovem vai ser encaminhado na segunda-feira para a Polinter, na zona portuária, e vai responder pelo crime de homicídio e tentativa de homicídio.

Agencia Estado,

26 de setembro de 2004 | 20h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.