Reprodução/Polícia Civil
Reprodução/Polícia Civil

Jovem é preso em flagrante em Brasília por suspeita de planejar ataque a baile funk

Rapaz tinha material suficiente para destruir uma casa inteira; prisão ocorreu na manhã deste sábado. Ataque seria em baile que tem com atração JS, dono dos hits 'Tudo ok' e 'Sentadão'

Por Vinícius Valfré, O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2020 | 16h30

BRASÍLIA - O material encontrado com um jovem de 19 anos, preso sob suspeita de planejar um atentado em Brasília, é suficiente para destruir uma casa inteira e é o mesmo utilizado no ataque que matou três pessoas e deixou outras 246 feridas durante a Maratona de Boston, em 2013. As informações são do delegado Giancarlo Zuliani, da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC).

A prisão ocorreu na manhã deste sábado, 29, em uma casa no Lago Norte, após os policiais serem alertados sobre um comentário publicado pelo jovem em um site de perguntas e respostas.

Na mensagem, ele diz que faria "massacre histórico num showzinho de rap/funk" e que usaria seus conhecimentos para "liberar gás venenoso ou paralisante na multidão e depois disso detonar um carro bomba com explosivos destrutivos". "Os sobreviventes vou matar na bala. Adoro ver o choro de vocês. Não é sonho, é real e estou pronto para me vingar", diz trecho da mensagem.

A investigação da polícia apontou que o ataque poderia ocorrer em uma festa no Setor Comercial Sul, marcada para a noite deste sábado. No local, haverá uma apresentação do funkeiro JS, dono de alguns dos principais hits do momento, como Tudo Ok, Sentadão e Hit Contagiante.

O jovem com os explosivos foi preso em flagrante por conta dos artefatos encontrados com ele. “Foram localizados 5 kg de nitrato de amônio que, segundo a perícia, dependendo de como usado, é capaz de destruir uma casa e, inclusive, foi usado no atentado de Boston; 1 kg de nitrato de potássio; um artefato pronto, com pólvora e pavio; e quatro metalons (um tipo de artefato usado para explodir caixas eletrônicos). Esse material encontrado daria a essa pessoa um potencial lesivo grande para concretizar ameaças que faz na internet”, afirmou o delegado. O explosivo que estava preparado foi detonado pela polícia nos fundos da casa.

Ainda de acordo com Giancarlo Zuliani, os materiais podem ser facilmente encontrados na internet. O jovem deverá responder pelo crime de posse de material explosivo, que pode render pena de entre três e seis anos de prisão, além de multa. Com o rapaz também foram localizados desenhos de pessoas esfaqueadas que teriam sido feitos por ele.

O jovem prestou depoimento à polícia. O delegado disse não poder dar detalhes sobre audiência ou sobre o preso para não correr o risco de desrespeitar a nova Lei de Abuso de Autoridade, que passou a vigorar em janeiro. Zuliani pontuou, contudo, que o rapaz demonstrou ter conhecimento técnico para realizar o que ameaçou na internet.  

Agora, a Polícia Civil vai investigar se o detido possuía ligações com outras pessoas ou grupo. Mesmo assim, o delegado garante não haver riscos a quem frequentar festas neste final de semana em Brasília. "As pessoas podem ir ao baile. Com relação a essa ameaça, ela já foi resolvida", frisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.