Jovem forja o próprio seqüestro e acaba preso

Para arrancar pelo menos R$ 10 mil do pai, o jovem Marcelo Mendes Andreoni, de 21 anos, com a ajuda de um amigo, simulou o próprio seqüestro na manhã desta segunda-feira. Ao descobrir que o pai havia recebido há alguns dias uma certa quantia, o rapaz, desempregado, teve o auxílio de um colega, que ligou para a família de Marcelo e, passando-se por seqüestrador, exigiu R$ 10 mil para liberar a vítima.A Polícia Civil foi acionada e começou a rastrear os telefonemas feitos aos parentes de Marcelo; todos eram feitos com o celular da suposta vítima. Investigadores do 83º Distrito Policial, do Parque Bristol, zona Sul da capital paulista, chefiados pelo delegado Daniel Cohen, começaram a trabalhar no caso e desconfiaram primeiramente do baixo valor pedido pelo seqüestrador, tendo emvista os altos valores normalmente exigidos pelos bandidos em crimes como este.O rapaz acabou preso no início da noite do mesmo dia em que deu início ao falso seqüestro. Marcelo foi detido no momento em que visitava a namorada, na casa dela, na Rua Antônio Ribeiro Sanches, em São Mateus, zona Leste de São Paulo, e indiciado apenas por extorsão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.