AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Jovem morre após usar medicamento veterinário no DF

Outro jovem morreu nesta sexta-feira no Distrito Federal vítima do uso indevido de medicamentos veterinários. Sílvio Santana de Couto, 19 anos, havia usado um complexo vitamínico para engorda do gado como anabolizante e estava internado há 15 dias no Hospital Regional do Gama, cidade-satélite do DF.Sílvio, que trabalhava como ajudante geral em uma fábrica de pipocas na cidade mineira de João Pinheiro, foi transferido do hospital da cidade para o DF depois de entrar em coma. Antes de ser hospitalizado, Sílvio havia se queixado de dores de cabeça repentinas e convulsões. De acordo com o chefe da Unidade de Terapia Intensiva do hospital, Edson Alberto Borges Morais, o jovem teve falência múltipla dos órgãos e parada cárdio-respiratória.Franzino, com 1,75 m de altura, Sílvio já havia dito que gostaria de ser mais alto e ter o braço mais forte. Com a namorada, o jovem comentou que ele e mais dois amigos haviam usado o ADE, medicamento veterinário identificado pelos médicos como a causa dos problemas de Sílvio. O ADE é uma combinação das vitaminas A, D e E indicado para engorda do gado. Provoca lesões e fortes dores, podendo causar paralisia dos rins, edema cerebral e arritmias.Sílvio foi o sétimo jovem da região próxima de Brasília com efeitos colaterais graves provocados por anabolizantes veterinários. No início do mês, seis jovens de Padre Bernardo (GO) foram internados no Hospital de Base depois de terem usado Estigor, outro anabolizante de uso animal. Um deles, Jackson Vieira de Souza, morreu após uma semana em coma.

Agencia Estado,

01 de outubro de 2004 | 20h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.