Jovem morre em festa de faculdade, em São Paulo

O corpo do universitário Felipe Bulgarelli de Azevedo Sodré, de 20 anos, morto numa festa anteontem à noite, foi enterrado ontem no Cemitério da Paz, na zona sul de São Paulo. Sodré foi encontrado caído no banheiro da festa e levado para o Hospital da Lapa, na zona oeste, mas morreu antes de receber atendimento. O estudante foi à festa Gioconda, organizada por alunos do Diretório Acadêmico da Faculdade Getúlio Vargas (FGV). Estava com o amigo Bruno Pinheiro Egydio, de 23. Segundo depoimento do amigo no 91º DP (Ceasa), os dois se separaram quando Sodré ficou conversando com uma menina.Mais tarde, Egydio ligou para o amigo. Quem atendeu foi um funcionário da festa, informando que Sodré havia sido encontrado no banheiro. Segundo Egydio, Sodré teria bebido duas doses de vodca. O titular do 91º DP, Manoel Adamuz Neto, disse que não foram encontradas marcas de violência.Hoje começam a ser ouvidas testemunhas. Egydio poderá informar a identidade da menina com quem Sodré conversou, que poderá passar informações úteis, como o estado em que o estudante se encontrava. Segundo Adamuz, o pai de Sodré disse que o filho não tinha problemas de saúde ou com drogas. A causa da morte será descoberta com base no exame necroscópico feito no IML. O laudo deve sair em até 20 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.