Jovem morre em república de Ouro Preto, MG; suspeita é de abuso de álcool

Se confirmado, este será o segundo caso em um mês de universitário que morre em decorrência da ingestão excessiva de bebida

Marcelo Portela - O Estado de S. Paulo,

30 Novembro 2012 | 18h53

BELO HORIZONTE - Um universitário morreu nesta sexta-feira, 30, em uma república estudantil de Ouro Preto, na região central de Minas, por suspeita de consumo excessivo de álcool. Caso seja confirmado que a morte seja resultado de abuso de bebidas, será a segunda ocorrência do tipo em menos de um mês no município, um dos mais procurados pontos turísticos do Estado e tombado como patrimônio da humanidade pelo centro histórico.

Pedro Silva Vieira, de 25 anos, foi encontrado inconsciente por colegas em um dos cômodos da república Saudade da Mãe, na manhã desta sexta-feira. Os estudantes chamaram o Corpo de Bombeiros, que encontraram o jovem com parada cardiorrespiratória. Os bombeiros chegaram a levar o rapaz para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas ele não resistiu.

Segundo o Boletim de Ocorrência, os colegas confirmaram que Vieira, que era aluno do curso de Química da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), bebeu muito na noite de quinta-feira, 29, e teria se engasgado com o próprio vômito. Ele havia participado de uma festa com colegas que vivem na cidade, conhecida também pela grande quantidade de repúblicas estudantis. O corpo ainda será submetido a necropsia para confirmar a causa da morte.

Em 27 de outubro, o estudante Daniel Mello, de 27, que cursava Artes Cênicas, também foi encontrado morto em uma república após uma noite de bebedeira. Assim como Vieira, ele também havia participado de uma festa na noite anterior e laudo médico apontou que a provável causa da morte também foi asfixia, após o rapaz engasgar com o próprio vômito.

Mais conteúdo sobre:
ouro preto republica alcool universitario

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.