Jovem morto em Brotas não tinha equipamento de segurança

O rapaz que escorregou e caiu de uma cachoeira em Brotas, no interior de São Paulo, na última quarta-feira, 21, não tinha equipamento de segurança para a prática de rapel no local, segundo informações do jornal Bom Dia São Paulo, da TV Globo. Natural de Piracibaba, Giácomo Paro, de 19 anos, foi enterrado em Americana. Giácomo e mais quatro amigos faziam rapel na cachoeira Sete Quedas, de 42 metros. A cachoeira fica dentro de uma propriedade privada, onde eles entraram sem autorização do dono e sem um profissional e equipamentos necessários para praticar o esporte.Ele, que estava apenas de tênis e bermuda, bateu a cabeça em uma das pedras; um dos amigos chegou a pedir socorro, mas o jovem não resistiu aos ferimentos. O inquérito sobre as causas do acidente deve ficar pronto em 30 dias. Em 2004, também em Brotas, a bancária Andréa da Silva, de 24 anos, morreu enquanto escalava uma outra cachoeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.