Jovem que respirou ar do freezer em boate de Santa Maria recebe alta

Ingrid Goldani trabalhava atrás do balcão do bar e só percebeu o incêndio quando a fumaça já havia se alastrado

AE,

07 Fevereiro 2013 | 18h13

SÃO PAULO - A funcionária da boate Kiss Ingrid Preigschadt Goldani, de 21 anos, que se salvou do incêndio que atingiu a casa no dia 27 de janeiro após colocar a cabeça no freezer e respirar o ar, recebeu alta nesta quarta-feira, 6 do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, de acordo com a assessoria de imprensa do hospital.

Após o incêndio, a estudante de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria foi internada e chegou a ser encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu até o dia 2. Na tragédia, morreram mais de 230 pessoas.

Ingrid trabalhava atrás do balcão do bar e só percebeu o incêndio quando a fumaça já havia se alastrado. Ao perceber a situação, ela encheu os pulmões de ar no freezer, pôs a camiseta na boca, fechou os olhos e pulou o balcão. Mas caiu e foi pisoteada. Ajudada por desconhecidos, foi levada para fora. Seu irmão, Fábio, também estava na Kiss, perto da porta, e escapou sem ferimento.

Mais conteúdo sobre:
Santa Maria Kiss incêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.