Jovem que vendia drogas sintéticas via internet é preso

O estudante do curso secundário da Universidade de Campinas (Unicamp), Ricardo de Oliveira Andrade, de 18 anos, foi preso por vender drogas sintéticas via internet. O rapaz foi detido por policiais do Denarc na tarde de ontem na Rua Papa Leão XII, Real Parque, em Campinas, interior de São Paulo. Segundo as investigações do Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado, Ricardo usava a ferramenta de comunicação da internet, MSN Messenger, acessada através do e-mail classical_mushroom@hotmail.com. Palavra do idioma inglês, mushroom em português significa cogumelo.Os investigadores da equipe do delegado titular do Gerco, Irani Guedes Barros, apreenderam com o acusado 20 pastilhas de ecstasy e 40 selos de LSD em figuras, como o desenho "túnel do tempo". O ecstasy era das "marcas" snoop e caveira, símbolos gravados nos comprimidos. Uma porção de maconha também foi encontrada.O acusado disse ter problemas de sociabilidade e por isso fazia tudo via internet, driblando assim a dificuldade em conversar com as pessoas. Ele afirmou negociar a compra e a venda das drogas pela rede e que fazia a entrega a pé ou de bicicleta e reconhecia os clientes pela fotografia ou através de descrição de roupa ou carro.Parte do esquema do rapaz estava nas festas raves da região de Campinas. "Ele disse que se aproximava de pessoas que aparentavam estar drogadas e tentava fazer contato para depois vender a droga via internet", disse o delegado Cosmo Stikovics, titular da Divisão de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.