Jovem suspeito de envolvimento no caso Eliza é apreendido na casa de Bruno

Segundo tio, adolescente de 17 anos estaria sendo orientado por advogados do goleiro do Flamengo a atribuir suposto crime a discussão entre ele e a vítima

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo

06 de julho de 2010 | 14h18

RIO - Policiais da Divisão de Homicídios no Rio apreenderam nesta tarde, na casa do goleiro Bruno Fernandes, do Flamengo, um adolescente de 17 anos que teria confessado a parentes, no último final de semana, envolvimento na morte da ex-namorada do atleta Eliza Samudio, de 25 anos.

 

Veja também:

linkHá provas 'razoáveis' sobre desaparecimento, diz polícia

linkTestemunhas reconhecem roupas de Eliza em sítio

linkExame aponta substâncias abortivas em jovem

O jovem mora no município de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, e de acordo com entrevista de um tio do adolescente à Rádio Tupi, o menor estaria sendo orientado por advogados de Bruno a atribuir o crime a uma discussão entre ele e a vítima.

 

Os agentes chegaram no início da tarde com o adolescente à sede da Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade. Monclar Gama, um dos advogados do goleiro, negou que o menor estivesse em situação de cárcere privado.

 

"Não houve cárcere privado. O Bruno recebeu um telefonema e franqueou o acesso da polícia à sua residência. Nós fomos acionados pelo goleiro, que queria saber o motivo pelo qual a polícia trouxe o rapaz para cá, mas não tivemos acesso ao depoimento, pois o jovem está acompanhado de um parente", afirmou Gama, que integra o escritório do advogado Michel Assef. Eliza segue desaparecida desde 10 de junho.

 

Texto atualizado às 16h40.

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno FernandesEliza SamudioRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.