Jovens cometem maioria dos crimes violentos em Sorocaba

Dos 302 homicídios dolosos registrados desde janeiro de 2000 até abril deste ano em Sorocaba, 67% foram cometidos por pessoas jovens, dos quais 43% com idade entre 20 e 30 anos e 24% por adolescentes e jovens com menos de 20 anos. Pessoas dessa mesma faixa etária praticaram 84% dos roubos, 80% dos furtos e 67% dos crimes envolvendo drogas. A participação de menores de 20 anos foi de 38% nos roubos, 37% nos furtos e 25% no tráfico de drogas. Os dados, com base nos registros policiais, foram apresentados hoje pela deputada federal Iara Bernardi (PT-SP), durante o seminário Violência Urbana e Segurança Pública,, realizado na Câmara de Sorocaba. O encontro, que reuniu representantes do Ministério Público, da Polícia Federal e da Câmara, buscava soluções para o crescimento da violência urbana. A deputada defendeu participação maior da sociedade nas ações de prevenção e controle da violência urbana. O ouvidor da prefeitura de São Paulo, Benedito Mariano, que durante cinco anos exerceu o cargo de ouvidor da Polícia Militar do Estado, defendeu a criação de secretarias municipais de segurança pública para dar suporte à ação das guardas municipais. Ele disse que, em São Paulo, a pasta já está estruturada. "Os municípios têm de participar mais da segurança pública no País, de forma integrada com o Estado e a União." Mariano defendeu o fim do pré-indiciamento que, segundo ele, alimenta a corrupção policial. "Apenas 5% dos boletins de ocorrência transformam-se em inquéritos policiais", afirmou. Segundo ele, parte dos 95% de ocorrências levadas à polícia, mas que não seguem adiante, pode estar relacionada com a corrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.