Jovens da Febem lançam CD na Sala São Paulo

A elegantíssima Sala São Paulo, uma das melhores salas de concerto do País, onde normalmente se apresenta a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, foi palco ontem à noite da apresentação de cantigas infantis - Ciranda, Cirandinha, A Canoa Virou, Teresinha de Jesus, Eu sou Pobre, Pobre, Pobre, O Cravo e a Rosa, em estilos que iam do samba e pop ao rap e maracatu. Os intérpretes eram 15 internos e ex-internos das unidades do Tatuapé, Brás e Franco da Rocha da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem). Foi o lançamento oficial do CD Toque pra Vida. O projeto, desenvolvido desde maio, é resultado de parcerias e contou com a colaboração de arte-educadores, coordenadores e outros funcionários da fundação. De acordo com a presidente da Febem, Maria Luiza Granado, o projeto também mostra que os adolescentes em conflito com a lei têm um grande potencial, que pode e precisa ser canalizado para o bem. "Com projetos como esse, eles começam a se sentir valorizados", aposta Maria Luiza, destacando que já está provado que a música tranqüiliza e mexe com a alma e o espírito. Ela lembra ainda que os adolescentes geralmente chegam muito mal às unidades, pois vários deles, depois de cometerem os atos infracionais, foram presos, algemados e terminaram arrancados da família. Processo "O CD ajuda a resgatar sua auto-estima e cidadania e mostra que a Febem está em processo de transformação", acrescenta a presidente da instituição. Durante o lançamento do CD, houve também apresentações de dança com a participação de 15 adolescentes internadas na unidade Moóca da Febem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.