Jovens são espancadas na Cidade de Deus

Duas adolescentes, de 15 e 16 anos, foram espancadas por traficantes na Cidade de Deus, zona oeste do Rio, na noite de domingo. A motivação seria o fato de elas morarem no Morro dos Macacos, na zona norte, uma comunidade dominada pela Amigos dos Amigos (ADA), facção criminosa rival ao Comando Vermelho (CV), que ainda atua na favela da zona oeste. Desde fevereiro, a Cidade de Deus conta com o policiamento da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), mas as prisões de traficantes e apreensões de entorpecentes ainda são frequentes. As agressões aconteceram em um bar de uma localidade conhecida como "Apartamentos", próximo do antigo conjunto habitacional da favela, que teria se tornado refúgio dos traficantes após a chegada da UPP. Uma das jovens conseguiu fugir. Ela foi socorrida por policiais militares e levada para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca (zona oeste). De acordo com a Polícia Militar, a adolescente contou aos PMs onde a amiga estava. Os policiais foram ao local e encontraram 70 munições de calibre 9mm. Mais tarde, a segunda jovem deu entrada no mesmo hospital, levada por moradores. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, ambas já foram liberadas. O caso foi registrado na 32ª Delegacia de Polícia, que investiga o motivo da presença das duas menores na comunidade.OCUPAÇÃOAs operações de ocupação da Cidade de Deus pela Polícia Militar começaram em novembro de 2008. Durante os diversos tiroteios entre policiais e traficantes, pelo menos seis criminosos morreram.Em fevereiro, a Unidade de Polícia Pacificadora se instalou na favela e o governo estadual disponibilizou no interior da comunidade diversos serviços públicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.