Jovens são forçados a cavar a própria cova antes de execução no RS

Segundo investigação, crimes foram motivados por briga de facções; suspeitos não foram localizados

Luciano Nagel, Especial para O Estado

29 Agosto 2017 | 18h55

PORTO ALEGRE - Dois jovens foram obrigados a cavar a própria cova antes de serem executados nesta segunda-feira, 28. Os crimes ocorreram em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, e a Polícia Civil investiga se foram motivados por uma briga entre facções. 

Em imagens obtidas pela Polícia Civil, as vítimas Victor da Rosa, de 22 anos, e Wagner da Rosa, de 17, cavam a própria cova. Em seguida, são baleadas, têm os corpos incendiados e são enterradas. Três homens que aparecem nas imagens ainda não foram localizados pela polícia. 

 

 

Segundo o delegado Felipe Borba, os jovens não tinham antecedentes criminais. “Pelo vídeo que assistimos, seria uma briga entre facções pela disputado ao tráfico de drogas", disse. Na noite de segunda, um jovem que estava próximo ao local do crime com uma arma de fogo foi preso, mas negou o envolvimento no assassinato.

Mais conteúdo sobre:
Gravataí [RS]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.