Jovens são presos fazendo apologia ao uso de drogas

A polícia de Curitiba prendeu nesta quarta 12 jovens, dos quais seis menores, sob acusação de que estavam fazendo apologia ao uso de drogas e de armas de fogo em uma página da internet. Os adolescentes foram identificados pela Força Especial e Repressão Antitóxicos (Grupo Fera) e pela Delegacia de Antitóxicos (Datox) por meio de fotos divulgadas no site, onde apareciam em uma praça preparando e fumando cigarros de maconha e usando pistolas, supostamente de brinquedo. Eles foram ouvidos e liberados, mas continuam respondendo a processo.De acordo com o delegado da Datox, Alfredo Dib Júnior, as apurações começaram com observações discretas e diárias dos adolescentes que se reuniam na praça. O Grupo Fera foi acionado para conduzi-los à delegacia e, com eles, foram apreendidas pequenas quantidades de maconha. "Descobrimos o esquema de distribuição de narcóticos para quem freqüentava a praça", disse o delegado. Na segunda-feira, Paulo Antônio Soares, de 25 anos, foi preso acusado de ser o responsável por repassar a droga aos jovens.Em sua casa havia quatro quilos de maconha, vários rolos de fita adesiva para embalar a droga e um veículo Peugeot, placa de Pinhais, que seria utilizado para o transporte da droga. "A droga estava embalada para viagem. Provavelmente veio diretamente do Paraguai, pois Soares tem passagem em Matelândia, no oeste do Estado, por tráfico de entorpecentes", disse o delegado. Para piorar sua situação, Soares ainda ofereceu um equipamento audiovisual no valor de R$ 2 mil para que os policiais não o prendessem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.