Juiz acusado de assassinar mulher será julgado nesta segunda

O juiz de Direito da Comarca de Jacareí, Marco Antonio Tavares, acusado de assassinar a própriaesposa, Marlene Tavares, em 22 de agosto de 97, será julgado nesta segunda-feira pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça. Tavares, que não ficou preso um único dia, não só nega a autoria mas a própria existência do crime. Garante que o cadáver encontrado em um matagal, com as digitais raspadas, não é de sua mulher. Ela estaria viva e se escondendo para prejudicá-lo. Entretanto, os peritos garantem, com base nos exames da arcada dentária que o cadáver é realmente de Marlene.A acusação estará a cargo da procuradora da Justiça, Valderes Deusdedit Abbud, que acusou o até hoje foragido promotor Igor Ferreira da Silva - também acusado de assassinar a própria esposa - e que acabou condenado-o a 16 anos e quatro meses de prisão. Atuará na defesa, a advogada Tânia Liz Tizzoni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.