Juiz autoriza acareação entre menor e suspeitos do caso Bruno

Adolescente de 17 anos primo do goleiro participou do sequestro de Eliza e é a principal testemunha

Eliane Souza, especial para O Estado,

26 de julho de 2010 | 22h33

BELO HORIZONTE- O juiz Elias Charbil Abdou Obeid, da Vara da Infância e Juventude de Contagem (MG) autorizou, na noite desta segunda-feira, 26, que a polícia faça acareação entre o menor J., 17 anos, e qualquer outro suspeito de envolvimento no desaparecimento de Eliza Silva Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes.

 

Veja também:

linkGoleiro Bruno e Macarrão obtêm benefício de banho de sol e TV na cela

 

O adolescente, que é primo do jogador, confessou participação no sequestro de Eliza, que dizia ter um filho do atleta. Ele é a principal testemunha do caso e está apreendido desde o dia 6 de julho, depois que a polícia recebeu a denúncia de um tio do menor deu entrevista para uma rádio, dizendo que o adolescente estava escondido na casa do jogador no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro.

 

De acordo com juiz, a acareação tem que acontecer na presença dos advogados de defesa dos suspeitos, além do defensor do adolescente e um representante legal dele. O delegado Edson Moreira, responsável pela investigação, ainda não tinha sido informado da decisão, mas informou que a acareação pode acontecer ainda nesta semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.