Juiz concede atestado de óbito a 14 sem identificação

O juiz titular da 2ª Vara de Registros Públicos de São Paulo, Márcio Martins Bonilha Filho, determinou ontem a confecção imediata de atestados de óbitos para 14 das 199 vítimas do acidente do Airbus da TAM que ainda não foram identificadas. Ainda há 20 corpos sem identificação no Instituto Médico-Legal central de São Paulo, entre ele os dos comandantes Kleyber Lima e Henrique Di Sacco.O juiz deferiu pedido do Ministério Público do Estado em nome de familiares das vítimas que relatavam já enfrentar problemas burocráticos com seguradoras, empresas privadas e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por não terem uma comprovação legal das mortes, uma vez que ainda não houve reconhecimento do IML -o nome das famílias beneficiadas não foi divulgado. "Acredito que amanhã (hoje) as certidões de óbito estarão prontas", disse o promotor de registros públicos Ivan Agostinho.A família de Di Sacco informou que não fez parte do pedido judicial, pois ainda acredita na identificação do corpo do comandante pelo IML.

Fabiane Leite, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.