Juiz condena mais um envolvido no furto ao BC de Fortaleza

Antônio Artenho da Cruz, mesmo foragido, foi condenado a 27 anos e sete meses de prisão mais multa milionária

Lauriberto Braga, do Estado de S. Paulo,

30 de janeiro de 2008 | 19h01

O juiz federal da 11ª Vara no Ceará, Danilo Fontenelle Sampaio Cunha, anunciou nesta quarta-feira, 30, a condenação de mais uma pessoa envolvida no furto de R$ 164,7 milhões ao caixa forte da agência do Banco Central de Fortaleza, em agosto de 2005.   Veja também: Três acusados por roubo milionário no BC são condenados Operação prende 5 envolvidos no maior assalto do País PF recupera R$ 443 mil de dinheiro roubado do BC   Antônio Artenho da Cruz, mesmo foragido, foi condenado a 27 anos e sete meses de prisão, mais multa de R$ 4,1 milhões. Com ele já são 13 condenados pelo roubo. Depôs Fernando Carvalho Pereira, o Fê, acusado de ser um dos chefes do consórcio de quadrilhas que levou o dinheiro do BC. No depoimento ele negou qualquer tipo de envolvimento com o crime.   O juiz vai determinar agora que testemunhas realizem um novo reconhecimento de Fê, o que ajudaria a ligá-lo ao roubo. Em dezembro de 2007, foi preso um dos principais mentores do furto, Lucivaldo Laurindo, com 47 anos e dois meses de pena. Outras 20 pessoas ainda serão julgadas.

Tudo o que sabemos sobre:
roubo banco central fortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.