Juiz confirma: Myryam Athyê está afastada do cargo

O juiz Valter Alexandre Mena da 3ª Vara da Fazenda Pública indeferiu hoje pedido de reconsideração da vereadora Myryam Athiê, que queria revogação da decisão que a afastou do cargo na Câmara Municipal de São Paulo, quebrou seu sigilo bancário e fiscal e decretou o bloqueio de seus bens no valor de R$ 160 mil. Esclareceu porém que o afastamento de Myryam do cargo de vereadora ?se dará sem prejuízo da remuneração?. Myryam alegou que não praticou qualquer ato de improbidade e que não há perigo de prejudicar a instrução do processo. Pleiteou ainda segredo de justiça alegando risco de que suas contas bancárias sejam publicadas na imprensa.O juiz Mena não acolheu também recurso da Câmara Municipal de São Paulo ( embargos de declaração). A Câmara alegou que houve omissão na decisão do juiz quanto à extensão dos efeitos do afastamento da vereadora. Especialmente porque nada consta a esse respeito em seu regimento interno, nem na lei Orgânica do Município.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.