Juiz dá audiência no banheiro. O fórum está lotado

Sala de audiências do juiz: um banheiro. O único fórum estadual de São José dos Campos ? cidade com mais de 500 mil habitantes ? pede socorro ao governo do Estado pela falta de espaço e estrutura.A situação é tão grave que os juizes de duas varas, cível e criminal, realizam audiências em banheiros adaptados. Mas não são somente os juizes obrigados a ficar nos banheiros. Os inúmeros processos estão também arquivados naquele local que se destina a finalidades menos nobres e os funcionários são obrigados a se acomodar em qualquer canto do prédio, onde trabalham 400 servidores públicos. ?Tem processo saindo pelo teto? afirma o diretor do fórum, o juiz José Loureiro Sobrinho. No fórum circulam diariamente 800 pessoas entre funcionários, advogados, policiais, presos e seus familiares. São 4 Varas Criminais e 7 Varas Cíveis que juntas têm cerca de 50 mil processos. Os juizes das Varas Cíveis proferem cerca de 200 sentenças por mês. Os da Criminal fazem mais de 150 audiências. No local ainda funcionam o Ministério Público Estadual e a Procuradoria do Estado.Segundo os funcionários, a situação se arrasta por mais de cinco anos. ?Tivemos que levantar a cortina agora para mostrar nossa vergonha? diz o juiz.Na última visita do governador Geraldo Alckmin (PSDB) a São José dos Campos o juiz pediu soluções para o Judiciário. ?Umterreno foi doado ao fórum há mais de dez anos e o projeto arquitetônico do novo prédio está pronto há muito tempo. Precisamos de uma providência urgente?. Uma reunião entre o diretor do fórum e o governador do Estado deve ocorrer até a próxima semana. O juiz-diretor afirma também que a situação arrisca a segurança de todos que passam pelo prédio. ?Os presos transitam no meio do público e não há nem entrada reservada, como acontece em outros fóruns?. Segundo Loureiro, além dos presidiários, as famílias também vão ao fórum e se aglomeram no prédio. ?Eles trazem até torcida?. Com este problema três novas Varas concedidas pelo Tribunal de Justiça não podem ser instaladas por falta de espaço,prejudicando ainda mais a população e os servidores do Judiciário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.