Juiz da Barra bloqueia bens de agressores de doméstica

Os cinco jovens acusados de espancar a doméstica Sirlei Dias Carvalho, no mês passado, tiveram os bens bloqueados por decisão da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade. O pedido havia sido feito pelos advogados da doméstica, no dia 19. Eles têm 30 dias para ingressar na Justiça com uma ação de reparação de danos contra os réus. Com a decisão da 6ª Vara Cível, foram emitidos ofícios a cartórios, a fim de levantar os bens dos cinco acusados: Rubens Arruda, Rodrigo Bassalo, Júlio Junqueira, Leonardo Andrade e Felippe Macedo Nery Neto. No processo criminal, os réus já foram interrogados e confirmaram que saíram na noite de 23 de junho com a intenção de "zoar prostitutas". Eles permanecem presos na Polinter, no Grajaú, zona norte. CANDELÁRIA Uma missa seguida de passeata lembrou ontem os 14 anos da chacina da Candelária, em que oito meninos foram mortos na madrugada de 23 de julho de 1993, no centro do Rio. O ato reuniu 400 pessoas. Os manifestantes protestaram contra a redução da maioridade penal e criticaram a política de segurança do Estado.

Clarissa Thomé, RIO, O Estadao de S.Paulo

24 Julho 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.