Juiz de Guarujá vai decidir se manda prender policiais

O juiz Guilherme da Costa Manso Vasconcelos, da 2ª Vara Criminal de Guarujá, no litoral sul do Estado de São Paulo, ainda não decidiu se pede ou não a prisão temporária de quatro policiais militares do 21º Batalhão de PolíciaMilitar/Interior (21º BPM/I), pedida pela Corregedoria da PM.Eles são suspeitos do duplo homicídio ocorrido no último domingo, quando Elton de Freitas Correa, de 19 anos, e Eliclênio do Nascimento Luís, de 16, foram mortos a tiros. Os corpos das vítimas foram achados em um lixão, perto da Praia Santa Cruz dos Navegantes.Os quatro estão afastados de suas funções, e as polícias Civil e Militar continuam investigando, em busca de mais provas. Dois PMs foram reconhecidos por uma testemunha e marcasde sangue foram encontradas na Blazer da PM, veículo que teria transportado os dois rapazes.As armas dos 14 PMs que trabalharam no período em que o crime ocorreu foram apreendidas e estão passando por exames de balística. Também foi pedido exame de DNA do sangue coletado na perua.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.