Juiz deve marcar nova audiência sobre crime em Bragança

Os advogados Luiz Alberto Contessa Campos e Aderico Ferreira Campos protocolaram nesta sexta-feira, 26, no Fórum de Bragança Paulista, interior de São Paulo, a defesa prévia de Luis Fernando Pereira e Joabe Severino Ribeiro, acusados de queimar vivas quatro pessoas após assalto, em dezembro do ano passado. Os defensores indicaram 18 testemunhas, duas a mais do que o número estipulado pela Justiça. O juiz Marcos Mattos Sestini, da 2ª Vara Criminal de Bragança Paulista, deve marcar para fevereiro a audiência em que serão ouvidas as testemunhas de acusação e defesa. Um dos focos da defesa será o questionamento sobre a possível existência de um terceiro suspeito. "Estou estupefato com a agilidade do inquérito policial. Em quatro dias o crime foi desvendado. Não questiono o trabalho da polícia em si, mas tenho dúvidas, por exemplo, sobre a possível existência de uma terceira pessoa", afirmou o advogado Luiz Alberto Campos, que defende Pereira. Amigos, parentes e contatos comerciais dos acusados estão entre os escolhidos pela defesa. A Promotoria indicou oito testemunhas de acusação, entre as quais está o marido da gerente-caixa Luciana Dorta, Fábio Dorta, proprietários da loja Sinhá Moça, delegados e investigadores. Os acusados não se pronunciaram em interrogatório, na última terça-feira. A defesa ainda pode pedir para que eles sejam ouvidos no decorrer do julgamento. O crime que chocou Bragança Paulista ocorreu entre a noite do dia 10 e a madrugada do dia 11 de dezembro passado. Pereira e Ribeiro confessaram à polícia terem levado dinheiro da loja Sinhá Moça (R$ 18,3 mil), amarrado quatro vítimas e colocado fogo no carro em que estavam a gerente Eliana Faria da Silva, seu marido, Leandro Donizete de Oliveira, o filho do casal, Vinícius, de 5 anos, e a gerente-caixa Luciana Dorta.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2007 | 18h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.