Juiz manda MST deixar prefeitura de Butiris

O juiz da comarca de Unaí, Noroeste de Minas, Flávio Humberto Moura Schmidt, determinou hoje a desocupação do prédio da Prefeitura da vizinha cidade de Buritis, ocupado desde quinta-feira por um grupo de cerca de 50 trabalhadores rurais ligados ao MST. O pedido de desocupação foi feito pelo prefeito do município, José Vicente, que, embora tenha sido eleito com apoio do MST, desentendeu-se com o movimento e recusa-se a negociar.Os trabalhadores reivindicam, entre outro itens, liberação de subsídios agrícolas, reinstalação de uma unidade da Emater-MG na cidade e reformas, pela Prefeitura, de estradas da zona rural, que dão acesso aos assentamentos da região. O juiz Flávio Humberto estabeleceu multa de R$ 5 mil por dia, a partir das 18h de hoje, enquanto o prédio não fosse descoupado pela PM.O comando da corporação em Unaí, no entanto, decidiu tentar negociar com os sem terra, junto com lideranças políticas de Burutis, uma saída pacífica antes de utilizar a força. O município, a cerca de 100 quilômetros de Brasília, tem sido palco, nos últimos anos, de várias ações do MST. A maior parte delas é de ameaças de invasão à fazenda Córrego da Ponte, próxima à cidade e pertencente a parentes do presidente Fernando Henrique Cardoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.