Juiz manda prender dono de cães que mataram outro cão

O empresário paulista Carlos Eduardo Massagli está preso preventivamente desde segunda-feira, 6, porque seus dois cães mataram o cachorro de uma vizinha. A ordem de prisão partiu da 2ª Vara Criminal de Cotia, Grande São Paulo, atendendo a pedido do Ministério Público. Para o promotor, a prisão preventiva do dono dos cachorros é necessária para garantir a ordem pública.A defesa do advogado entrou com pedido de liminar no Tribunal de Justiça de São Paulo para que o empresário seja solto. O pedido pode ser analisado a qualquer momento. A defesa alega que o advogado ofereceu ressarcir as despesas e comprar um outro cachorro, com pedigree, para a vizinha. A oferta foi recusada, pois no entendimento da defesa, a suposta vítima "demonstra neste ato somente interesse financeiro".AtaqueEm novembro do ano passado, no Condomínio Petit Village, no subúrbio da Granja Viana, dois cães do advogado atacaram e mataram o cachorro da vizinha.O advogado sustenta que seus cachorros são mestiços de vira latas com dog alemão. A vizinha, bem como a juíza da causa e o promotor, garantem que se tratam de pitbulls. A vizinha alega também que foram trucidados dois animais seus. A defesa do advogado, no entanto, afirma que ela só comprovou a morte de um cachorro, da raça pastor alemão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.