Juiz nega indenização a filho do casal da "Rua Cuba"

A ação de indenização por danos morais, movida pelos três filhos de Jorge Toufic Bouchabiki e Maria Cecília Delmanto Bouchabiki contra o jurista Paulo José da Costa Júnior, foi julgada improcedente pelo juiz Alexandre Alves Lazzarini, da 16ª Vara Cível. O casal foi morto em circunstâncias misteriosas dia 24 de dezembro de 1988, em sua mansão, na Rua Cuba. Cabe ainda apelação ao Tribunal de Justiça.Em entrevista dada por Costa Júnior ao apresentador Jô Soares, levada ao ar em 5 de novembro de 2002, o jurista disse que, após analisar o caso, chegou à conclusão de que Maria Cecília fora morta pelo marido, e este, assassinado pelo primogênito do casal. A mesma hipótese é levantada pelo jurista em seu livro, "Crimes Famosos".O filho mais velho do casal, Jorge Delmanto Bouchabiki foi denunciado pelo Ministério Público como autor do duplo homicídio, mas foi impronunciado, não sendo levado a júri, o que motivou a ação de indenização proposta por ele e seus irmãos, Marcelo e Graziela.Em sua sentença, o juiz entendeu que a entrevista não teve a conotação de ferir a honra dos autores da ação, de seus parentes ou a da memória do pai da família.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.