Juiz solta ex-PM acusado de chacina em Guarulhos

O ex-soldado da PM Cláudio Honório de Morais, de 43 anos, o Véia, apontado pelo Ministério Público como integrante de um grupo de extermínio em Guarulhos, na Grande São Paulo, comemorou a saída da prisão com um churrasco. Ele e outro preso, Sérgio da Silva, foram absolvidos da acusação de envolvimento numa chacina em 10 de novembro de 2006.A absolvição ocorreu no dia 3. Na sentença, o juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano, da Vara do Júri da Comarca de Guarulhos, mandou expedir alvará de soltura aos réus com base no artigo 386 do Código de Processo Penal, que prevê absolvição "quando não existir prova suficiente para a condenação".Na chacina de 2006, as três vítimas, que estavam num Fusca, foram perseguidas e, após uma capotagem, executadas. Um dia antes, Véia havia conseguido outra vitória na Justiça. O ex-soldado e o segurança Cláudio Rodrigues dos Santos, o Fininho, foram absolvidos da acusação de executar três pessoas, em abril de 2003, numa emboscada em Guarulhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.