Juiz suspende concorrência do lixo em São Paulo

O juiz Luís Sérgio Fernandes de Souza concedeu hoje liminar, numa ação popular promovida por Ênio Noronha Raffin paraimpedir a assinatura dos contratos com as empresas vencedoras da concorrência pública para exploração do serviços de coleta e tratamento de lixo na cidade de São Paulo. O vencedores explorariam os serviços pelos próximos 20 anos prorrogáveis por mais 20 ao custo de cerca de R$ 10 bilhões.O juiz concluiu que o "quadro indiciário" leva à conclusão de que a concorrência pública foi dirigida. A liminar impede aadejudicação ou seja, já concluída essa fase, as assinaturas dos contratos. A prefeitura vai recorrer ao Tribunal de Justiça, numa tentativa de derrubar a liminar.Clique aqui para ler mais sobre a licitação em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.