Juiz suspende regime semi-aberto do ex-vereador Viscome

O ex-vereador Vicente Viscome, condenado a 12 anos de prisão e acusado de chefiar a máfia dos fiscais da regional da Sé,volta ao regime fechado. O juiz da Vara das Execuções Penais, Paulo Eduardo de Almeida Sorci, cassou, na noite de hoje, obenefício do regime aberto concedido a Viscome desde janeiro último.Em razão desse benefício, Viscome fora transferido para o Centro de Progressão Penitenciaria de São Miguel Paulista, na Zona Leste da capital. Ele saía todos os dias às 6:30 horas, supostamente para trabalhar numa pizzaria da Mooca, onde tinha o salário de R$ 240,00.Tinha obrigação de voltar às 19h30. Entretanto a promotora Nídia Aparecida Regados constatou que Viscome não compareciaao suposto local de trabalho. Diante disso, requereu a cassação do benefÍcio do regime semi-aberto. Viscome continuará recolhido ao Centro de Progressão Penitenciária, mas está proibido de deixar sua cela. O juiz Paulo Eduardo solicitou informações e proferirá a decisão final após ouvir Viscome em audiência.

Agencia Estado,

03 de junho de 2004 | 19h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.