Juíza é vítima de sequestro-relâmpago no Rio

A juíza Glória Heloísa Lima da Silva, de 35 anos, titular da Vara Criminal de Barra do Piraí, no interior fluminense, foi vítima de um seqüestro-relâmpago nesta sexta-feira. Ela foi mantida refém por cerca de meia hora por dois assaltantes. A juíza conseguiu fugir dos bandidos, mas eles levaram o carro importado e a pistola dela e objetos pessoais. O automóvel foi recuperado pouco depois.Glória foi rendida pelos assaltantes quando saía da casa da mãe, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, rumo a Barra do Piraí. Os criminosos não sabiam que se tratava de uma juíza. Eles a levaram até um shopping para fazer saques na conta bancária, mas não tiveram tempo para retirar dinheiro porque a polícia chegou.Os bandidos e a juíza foram localizados graças à denúncia de um vizinho, que viu quando Glória foi dominada. Ele acionou o Tribunal de Justiça, que fez contato com a Polícia Civil. Um helicóptero chegou a ser mobilizado para facilitar a localização. Os assaltantes fugiram em direção à favela da Rocinha. A polícia fez buscas no morro, mas ninguém havia sido encontrado até o fim da tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.