Juizados serão mantidos em aeroportos até 31 de março

O atendimento da Justiça Especial nos aeroportos de Rio, São Paulo e Brasília vai ser prorrogado até 31 de março, para atender os passageiros no carnaval (de 1 a 5 de fevereiro) e na Semana Santa (de 21 a 23 de março). Ao anunciar a prorrogação, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Gilson Dipp explicou que houve um aumento no "desprezo das companhias aéreas pelos acordos". "Cada vez as empresas aéreas estão conciliando menos. Tenho a impressão de que elas se acomodaram e estão achando melhor responder a uma ação judicial." Com a recusa dos acordos, o ministro prevê que "pipocarão ações" e as empresas terão de disponibilizar advogados para acompanhá-las em fóruns diferentes. A prorrogação foi decidida, no Rio, em reunião de Dipp com representantes dos juizados especiais. Inauguradas em 8 de outubro, as seções instaladas nos Aeroportos de Congonhas e Guarulhos (SP), Santos Dumont e Tom Jobim (RJ) e Juscelino Kubitschek (DF) atenderam, até o dia 9, a 6.111 reclamações, segundo a assessoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Na próxima semana, o conselho deverá divulgar a relação das reclamações por empresa aérea - nacional ou internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.