Julgamento de acusados de matar estudante entra no 3º dia

Quatro pessoas teriam a matado garota durante ritual num cemitério de Ouro Preto; mãe da vítima depôs na 5ª

Solange Spigliatti, Central de Notícias

03 Julho 2009 | 14h26

O terceiro dia de julgamento dos acusados pelo crime ocorrido em Ouro Preto, em outubro de 2001, durante a tradicional "Festa do 12", deve começar na tarde desta sexta-feira, 3, segundo o Tribunal de Justiça de Minas. Ao todo já foram ouvidos 21 depoimentos: dez testemunhas de acusação, cinco informantes e seis testemunhas de defesa. O interrogatório dos quatro acusados pelo crime ocorrido no cemitério da Igreja Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia estava previsto para iniciar ao meio-dia.

 

Na quinta-feira, foram ouvidas seis testemunhas de defesa e três informantes arrolados pelo Ministério Público. Entre os informantes, estava a mãe da vítima, que prestou seu depoimento muito emocionada. Para ela, o fato aconteceu há oito anos, "mas parece que foi ontem, não passa", desabafou. Ela reclamou que os acusados "não se defendem, só acusam".

 

A maioria das testemunhas de defesa eram colegas de escola dos três rapazes, dos cursos de Artes Cênicas e Música, que garantiram que nunca viram os jovens jogando "RPG". A última a depor foi uma professora de Filosofia, da UFOP, que também garantiu conhecer os rapazes e o comportamento deles, inclusive fora da Universidade, revelando que eles frequentavam a casa dela e eram amigos de seus filhos. O julgamento teve início na quarta-feira, 1, e não se pode prever o seu término.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.