Julgamento de suspeitos de integrar milícia no Rio é adiado para 2012

Eles são acusados de crimes por controle de transporte; ex-deputado e ex-vereador fazem parte do grupo

Priscila Trindade, estadão.com.br

18 Outubro 2011 | 17h52

SÃO PAULO - Foi adiado para o dia 14 de fevereiro de 2012 o julgamento dos quatro acusados de integrar a milícia denominada Liga da Justiça, que atuava em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. A decisão da juíza Elizabeth Machado Louro, do 4º Tribunal do Júri, é desta terça-feira, 18.

O ex-vereador Jerônimo Guimarães, o ex-deputado Natalino Guimarães, Luciano Guinâncio Guimarães e Leandro Paixão Viegas são acusados de tentativa de homicídio motivado pela disputa de pontos de transporte alternativo na localidade. Eles estão presos na Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

A juíza remarcou o júri após a defensora pública se recusar a realizar a sessão sem a presença de uma das testemunhas, o subsecretário municipal Rodrigo Bethlen. Ele justificou a sua ausência por meio de sua assessoria e de um advogado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.