Justiça abre investigação contra petistas

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral e ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cezar Rocha, abriu a investigação contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros petistas a pedido da coligação Por um Brasil Decente, que tem como candidato ao Palácio do Planalto o tucano Geraldo Alckmin.Os petistas foram notificados na semana passada e apresentaram a defesa no final de semana. O processo não deverá ser julgado neste ano pelo TSE. O corregedor pode pedir a realização de novas perícias. Ele deve solicitar um parecer do Ministério Público. Apenas depois disso a ação deverá ser analisada.Se os petistas forem considerados culpados, o Ministério Público terá de entrar com uma outra ação, para impugnação de um eventual novo mandato de Lula ou para ser reconhecido eventual ato de improbidade. Se for aceita, o presidente poderá perder um eventual segundo mandato.Além de Lula, Alckmin poderá ser investigado pelo TSE. Os advogados do presidente protocolaram no sábado um pedido no tribunal para que o tucano seja investigado por uma série de supostas irregularidades na campanha, entre as quais a prática de caixa dois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.