Justiça absolve acusado de jogar o filho da sacada de sobrado em Goiás

Menino caiu de uma altura de 5 metros, mas não sofreu ferimentos; homem foi detido em flagrante e encaminhado para o 8º Distrito Policial

Priscila Trindade, estadão.com.br

29 Setembro 2011 | 18h20

SÃO PAULO - O 1º Tribunal do Júri de Goiânia absolveu, nesta quinta-feira, 29, um serralheiro acusado de jogar o próprio filho de 3 anos e 10 meses pela sacada do sobrado onde vivia, no último dia 18 de agosto. O menino, que caiu em pé de uma altura de 5 metros, não sofreu ferimentos. O homem foi detido em flagrante e encaminhado para o 8º Distrito Policial.

No dia do crime, o réu pegou a criança nos braços e se dirigiu à sacada, afirmando que iria matá-lo. O menino implorou para não ser jogado e se agarrou nos braços do pai, mas mesmo assim foi jogado da sacada. Duas testemunhas viram a cena.

O Conselho de Sentença reconheceu a autoria do fato e entendeu que o pai não cometeu o crime por circunstâncias alheias à sua vontade. A defesa alegou que o homem inconformado com o fato da ex-companheira, mãe do garoto, estar namorando outro homem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.