Justiça aceita denúncia contra traficante de facção criminosa no Rio

Traficante da ADA, que já cumpre pena, responderá a inquérito sobre morte de eletricista

Tiago Rogero, estadão.com.br

24 de maio de 2011 | 09h50

RIO - A Justiça aceitou denúncia do Ministério Público do Rio (MPRJ) contra o traficante Celso Luiz Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém, um dos fundadores da facção criminosa Amigo dos Amigos (ADA). O criminoso já cumpre pena por tráfico e roubo, mas responde também a este processo, que envolve o assassinato de um eletricista, em novembro de 2000. O inquérito que gerou a denúncia foi concluído há um mês. A informação, no entanto, foi divulgada apenas ontem pelo MPRJ.

Segundo o MPRJ, Ely Silva de Mora foi morto a tiros, dentro de casa, na Vila Vintém, zona oeste do Rio. O responsável pela execução teria sido um suspeito conhecido como "Cabeça" ou "Sobrinho do Celsinho", que está foragido. Celsinho, segundo o MPRJ, foi o mandante do crime, uma retaliação à vítima que não teria permitido que a laje de sua casa fosse usada como esconderijo de drogas e armas dos traficantes.

Para a coordenadora do 8º Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Execução Penal, promotora Andrezza Cançado, com a nova denúncia, a pena do traficante será totalmente modificada, inclusive em uma possível alteração do cálculo da pena em caso de condenação. Pelos crimes de roubo e tráfico, Celsinho foi condenado a 18 anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.