Justiça ameaça multar sindicatos grevistas em São Paulo

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, de São Paulo, Maria Aparecida Pellegrina, ameaçou nesta terça-feira multar os sindicatos por descumprimento da decisão do tribunal, que ordenou a circulação de, no mínimo, 70% da frota de ônibus durante a greve.O TRT já havia fixado em R$ 200 mil por dia o valor da multa, para o caso de descumprimento da decisão. "O sindicato terá de responder pela multa estabelecida na liminar", disse a juíza, em Brasília, onde participou de fórum sobre flexibilização da legislação trabalhista no Tribunal Superior do Trabalho."Esta multa, estejam certos os responsáveis pelo descumprimento da liminar, será executada", avisou. Maria Aparecida afirmou que tudo indica que a greve "se pauta pela violência". A juíza disse que não esperava que a situação chegasse a tal ponto."Essa violência está extrapolando todos os contornos de uma greve", reparou, informando que decidiu antecipar o seu retorno a São Paulo para esta quarta-feira cedo por causa do problema. Segundo ela, a greve dos motoristas de transporte público de São Paulo ?é um movimento que não se pauta pelos parâmetros da lei?.

Agencia Estado,

08 de abril de 2003 | 18h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.