Justiça cassa liminar e libera licitação do lixo em SP

A concorrência pública para exploração da coleta e destinação final do lixo hospitalar e doméstico no Estado de São Paulo vai prosseguir. O desembargador Alves Belilacqua, da 2ª Câmara do Direito Público do Tribunal de Justiça, em acolhimento a recursos da Prefeitura, cassou a liminar, que desde 29 de abril impedia a assinatura dos contratos com as empresas vencedoras da licitação. Os vencedores vãoexplorar o setor pelos próximos 20 anos, prorrogáveis por mais 20, ao custo aproximado de R$ 10 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.