Justiça cobra solução para morte de homossexual em AL

O Ministério da Justiça cobrou do governo do Estado de Alagoas agilidade no esclarecimento na morte do homossexual José Márcio Santos de Almeida, assassinado a pauladas e pedradas, no mês de abril, numa praça da cidade de Marimbondo, a 85 quilômetros de Maceió.O pedido foi feito por José Roberto Camargo de Souza, da Comissão Nacional de Combate à Tortura e à Discriminação, durante reunião com secretário estadual de Defesa Social, Antônio Arecippo, que prometeu rigor na apuração desse crime, que chocou a população local.O representante do Ministério da Justiça, que está em Maceió acompanhado do presidente do Grupo Gay da Bahia, Luiz Mott, também se reuniu com integrantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB/AL e fez uma visita ao Ministério Público Estadual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.